“Não prego contra ninguém, somente sobre Cristo”, diz pastor repudiado por grupos LGBTs

Grupos LGBTs estão pedindo que o evangelista Franklin Graham seja proibido de pregar no Reino Unido.

"Eu não vou odiar, estou aqui para falar sobre um salvador, Jesus Cristo", disse Franklin Graham. (Foto: Reprodução).
“Eu não vou odiar, estou aqui para falar sobre um salvador, Jesus Cristo”, disse Franklin Graham. (Foto: Reprodução).

Na semana passada, o aclamado evangelista Franklin Graham respondeu publicamente a uma petição que exigia sua proibição de entrar no Reino Unido depois de ter sido rotulado como “um pregador de ódio”. Em uma declaração feita em vídeo, para uma plataforma cristã de notícias, o líder afirmou que ele não pregaria contra o Islã ou contra os LGBTs.

“Eu não vou odiar, estou aqui para falar sobre um salvador, Jesus Cristo que pode fazer a diferença em nossas vidas se colocarmos nossa fé e confiança Nele”, disse.

Graham ainda está programado para ministrar no Blackburn’s Lancashire Festival of Hope (Festival de Esperança) em setembro, mas a petição do Change.org ainda tenta proibir sua fala no país e já foi assinada por mais de 7.500 pessoas.

Ainda assim, Graham lembrou que esse tipo de controvérsia não é novidade para ele e que sempre houve grupos e igrejas que foram adversárias em relação à sua pregação. Ele afirmou que espera todas as pessoas em seu evento e disse, sobre a questão do casamento homossexual: “É importante que os pastores compreendam que não podemos comprometer a verdade”.

Quanto a sua posição sobre o Islã, Graham apontou que o próprio Jesus era “ofensivo” quando disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim”. Graham acrescentou que Jesus “ofendeu muitas pessoas”, e que o Evangelho “ainda ofende as pessoas hoje”.

Ele reiterou que não estará lá para “falar contra o Islã, contra os homossexuais”, e que todos são bem-vindos ao festival. “Nós não estamos aqui para pregar contra ninguém, estamos aqui para falar sobre Deus”.

Não é novidade

Graham também observou que seu pai, o evangelista mundialmente famoso Billy Graham, enfrentou críticas semelhantes quando pregou no Reino Unido no início de seu ministério. “Eles tentaram impedir que ele falasse”, disse ele. “Ele estava vindo em um barco para Southampton e havia petições para impedir que ele chegasse lá”.

No entanto, Graham lembrou que seu pai, um homem impávido, continuou a pregar apesar dos impedimentos, incluindo os comunistas ateus na Europa Oriental. Através da perseverança de seu pai na divulgação do Evangelho, Graham diz que muitas dessas pessoas conheciam Cristo.

A entrevista pode ser conferida na íntegra (em inglês):

Sobre o autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: